• Dr. Ricardo Bizeli

Quanto devemos emagrecer?


O que está por trás dessa dúvida? Simples. Queremos saber "quanto devemos emagrecer" para saber quando podemos largar a dieta. Ponto. Porém, o que fazer quando percebemos que sem a dieta o peso começa a ser recuperado quase que imediatamente?

Considerando que nosso corpo luta por sobrevivência, ele sempre reagirá mal a tentativas de emagrecimento, e é por esse motivo que a tendência natural do nosso peso é retornar ao máximo, sem necessariamente ter exagerado na alimentação. Para ser mais claro, entendo que o nome desse fenômeno deveria ser "efeito elástico" ao invés de "efeito sanfona", pois o instrumento musical precisa de uma força para fechar E para abrir. Já o elástico retorna à sua condição natural simplesmente com a retirada da força aplicada.

Isso posto, devemos entender que toda curva de emagrecimento se formará em forma de parábola com a concavidade para cima (figura). O que podemos modificar, portanto, é apenas aumentar a variável tempo. Explicando melhor: já que a tendência natural é recuperar tudo, oriento sempre que o paciente tente perder o máximo peso possível, para abrir uma boa margem de segurança.

Quando se estabelecem metas, o único efeito obtido será o afrouxamento do rigor na dieta quando esta for atingida. Mas vamos citar quatro metas possíveis:

1. Perda de 5-10% do peso: Essa é a meta mais recomendada por diretrizes internacionais, uma vez que se observa grande benefício metabólico com apenas 5% de peso reduzido.

2. Índice de massa corpórea 25 kg/m2: Esse índice, o chamado "peso ideal", além de não levar em conta a distribuição de massa magra, muitas vezes é uma meta muito distante, o que invariavelmente levará à frustração do paciente.

3. Cintura abdominal menor do que a metade da altura: Essa é a meta mais atualizada, uma vez que está recomendada pelas diretrizes da ABESO de 2016. Considero esta a mais coerente das metas (apesar de preferir não recomendar metas), pois se baseia na gordura perigosa, que fica localizada na região abdominal, a chamada gordura visceral.

4. "Faltam só mais 2 kgs": Essa é, sem dúvida, a meta mais frequente, especialmente nas pacientes do sexo feminino. A pessoa pode ter perdido 20 kgs, mas sempre "faltam só mais 2 kgs". Brincadeiras à parte, é importante desestimular esse tipo de postura, pois uma meta como essa sempre é impossível de ser atingida.

Concluindo, penso que devemos fazer o nosso melhor, para atingir o melhor resultado possível, enquanto estamos motivados, pois esta luta é muito mais difícil do que parece.


99 visualizações